content page template

Concentre-se em Moçambique

Banhado pelo Oceano Índico, Moçambique situa-se na costa oriental de África, limitando-se à norte com a República da Tanzânia; a noroeste com o Malawi e a Zâmbia; a oeste com o Zimbabwe e a República da África do Sul e; a sul com a Suazilândia e ainda a África do Sul.

Moçambique é constituído por 10 províncias, nomeadamente Niassa, Cabo Delgado, Nampula (Norte), Zambézia, Tete, Manica, Sofala (Centro) e Inhambane, Gaza e Maputo (Sul). Sendo capital do pais a Cidade de Maputo. O actual presidente da República de Moçambique é Armando Emílio Guebuza.

Moçambique tem uma população estimada em 21 milhões de habitantes distribuídas numa superfície de 799 380 Km2, compostas por várias etnias, entre elas: macuas, tsongas, malauis e chonas.

O Português é a língua oficial no país. Entretanto, podemos encontrar no território um total de 43 idiomas, com especial destaque para o cicopi, cinyanja, cinyungwe, cisenga, cishona, ciyao, echuwabo, ekoti, elomwe, gitonga, maconde (ou shimakonde), kimwani, macua (ou emakhuwa), memane, suaíli (ou kiswahili), suazi (ou swazi), xichanga, xironga, xitswa e zulu.

Conhecido pela sua comunidade acolhedora, Moçambique caracteriza-se por um clima tropical e húmido que é um convite a desfrutar das belas praias presentes na terra.

Moçambique é um país com uma grande diversidade cultural, fortemente marcada pela passagem de árabes, indianos e europeus. A nível cultural, Moçambique oferece um leque muito variado que vai desde a pintura, escultura, música até às danças tradicionais, teatro, desporto, literatura etc. A escultura dos macondes, no norte de Moçambique é uma das artes tradicionais mais conhecidas.

 As danças tradicionais também fazem parte da cultura, a makuaela, mapico, marrabenta, semangemange são algumas dessas danças.
 A timbila chope, um instrumento musical tradicional bastante importante na cultura moçambicana, originário da província de Inhambane, foi considerada Património Mundial pela UNESCO.

Como boa parte dos países africanos, a sociedade moçambicana é bastante musical. O país tornou-se um dos primeiros ao sul do Sahara a registrar em disco os seus estilos, em 1930. É exactamente nesse período (1930-1940) que se desenvolve a marrabenta, estilo musical urbano de Maputo (então Lourenço Marques).
A música de Moçambique é uma das mais importantes manifestações da cultura do país, e é normalmente criada para acompanhar cerimónias sociais. A música jovem de Moçambique contém vários estilos musicais, dentre os quais Marrabenta , Hip-Hop, Passada, R&B e Dzukuta.

A qualidade da música em moçambique tem crescido cada vez mais, com melhores músicos, produtores e videoclipes. Portanto, os artistas nacionais tem apostado na internacionalização dos seus trabalhos.

http://www.portaldogoverno.gov.mz

moz2         moz1